Edição de Outubro 2015
Refugidos Fogem da Violência
Imigração

REFUGIADOS FUGEM DA VIOLÊNCIA

O NUMERO DE MORTES CONTINUA A SUBIR EM UM ÊXODO FRENETICO; RÚSSIA AGORA ENVOLVIDA

por Lin Given

 

A guerra civil da Síria continua a causar o caos no país, fazendo moradores fugir à União Europeia para escapar da violência, apesar dos perigos de sua viagem. O êxodo maciço é sem precedentes na história moderna, criando um pesadelo logístico nos países onde eles buscam refúgio.


Os líbios também estão fugindo da violência em seu país, agravando o problema.

Pequenos barcos, alguns dos quais são de infláveis, são gravemente sobrecarregado em uma tentativa de levar o máximo de pessoas em cada viagem. Os barcos muitas vezes viram nos agitados mares, afogando os ocupantes. Um colidiu com o tráfego comercial, matando todos a bordo. Os que fogem por terra não se saem muito melhor. O número de mortos já ultrapassa 190 mil.


Hungria e Croácia têm se recusado a permitir a passagem dos refugiados através de seus países e não estão aceitando mais deles. Cercas cobertas com arame farpado foram feitas às pressas, para impedir a sua passagem. 


Vladimir Putin, da Russia, enviou tropas e armamentos para a Síria para ajudar ao governo do presidente sírio, Bashar al-Assad. O objetivo por trás das ações de Putin ainda é incerto, causando preocupação em outros países da região e nos Estados Unidos.

Alguns analistas acreditam que a remoção de Saddam Hussein do poder no Iraque ea retirada das tropas dos EUA do país, deixou um vácuo na região permitindo a formação e crescimento rápido do cruel grupo terrorista, ISIS. Isso, combinado com o fracasso dos EUA para treinar tropas iraquianas para defender seu país, deixou ISIS sem muita oposição. Vários antigos sítios históricos que têm resistido durante milhares de anos foram dizimados pelo grupo e eles têm impiedosamente abatido quaisquer cidadãos estrangeiros que foram capturadas. O resto do mundo, incluindo outros muçulmanos, deverá anotar; O Islã radical é uma ameaça tão grande para o Islã moderado e para os países e religiõesocidentais.


Os líderes dos países da União Europeia reúnem-se regularmente em uma tentativa de encontrar uma solução viável para lidar com o problema dos refugiados. As fronteiras abertas entre os Estados membros fazem a triagem e segurança quase impossível, sem o uso de medidas como a Hungria e Croácia. Muitos temem que os terroristas aproveitem a oportunidade para obter acesso nos estados europeus e cometer atos de terror no futuro.


Um dos principais problemas enfrentados pelos lideres da União Europeia, em suas reuniões de emergência para lidar com esta crise, é a intolerância da religião islâmica para as religiões cristãs estabelecidas nos seus países. Esta intolerância persiste independentemente da benevolência mostrada a eles. Líderes islâmicos radicais, juntamente com grupos terroristas, ensinam o ódio direçionado a países, religiões e os povosocidentais. Eles instruem que quem não aceita o Islã é digno de morte. Aceitar refugiados nos seus países pode colocar suas próprias populações em risco extremo. Tem havido casos em que muçulmanos e imigrantes de outros países viveram em nações ocidentais por muitos anos, alguns dos quais nasciram nessas nações, cometendo atos de terror. Essas pessoas eram respeitados membros das comunidades onde viviam antes de seus atos horrendos. Mesmo com uma cuidadosa seleção, haverá aqueles que, em algum momento, se levantarao e cometerão atos de terror nos próprios países onde foram recebidos quando estavam fugindo, do mesmo tipo de violência, em seus países de origem. Isso é algo que os líderes de países que aceitam refugiados devem levar em conta; se eles escolherem ajudar, eles estão colocando seus cidadãos em risco; se optarem por não ajudar, eles seram criticados e acusados de ser desumanos.


A Alemanha é o país de escolha para a maioria dos refugiados, mas a Hungria ea Croácia, por se recusar a permitir que os refugiados atravesem seus países, efetivamente bloqueiam a rota por terra. Além disso, a Turquia também tem limitado passagem aos refugiados. A única outra opção é arriscar a perigosa viagem, onde a maioria das mortes ocorreu, através do mar Mediterrâneo para a Grécia ou a Itália.


Aqueles que tentam rota de terra, utilizam todos os meios disponíveis para chegar aos seus destinos pretendidos. Eles se amontoam em caminhões e trens, ou tentam caminhar até seus destinos. Houve vários casos em que os refugiados foram sufocados nos espaços lotados.


Infelizmente, a maior parte do financiamento para os grupos terroristas no Oriente Médio vem da venda de petróleo. Antes da descoberta de vastas quantidades de petróleo sobos desertos, a maioria dos países do Oriente Médio era pobre, muitas vezes lutavam entre si, mas não tinham os recursos para infligir danos longe de suas fronteiras. O dinheiro do petróleo mudou isso, fornecendo a liderança radical, com financiamento e recursos adequados para espalhar seu ódio e violência no mundo todo. A internet permite eles recrutar seguidores em qualquer nação onde está disponível.


Parece não haver fim para a crise de refugiados. Enquanto as guerras e perseguições continuarem, as pessoas não envolvidas na violência continuarão a fugir dos seus países, em busca de um lugar mais seguro para viver. Talvez se eles considerar a fonte da sua perseguição seria muito mais sensível das nações, as religiões e os povos que estão genuinamente preocupados com seu bem estar.

Compartilhe:

Publicidade:

Contate-nos

LOOKUP MAGAZINE
COMENTÁRIOS DOS LEITORES, SUGESTÕES e PUBLICIDADE

Você é bem-vindo com os seus comentários e sugestões. Se você gostaria de comentar sobre nossos artigos, fazer sugestões, anunciar seu negócio ou evento, entre em contato conosco preenchendo o formulário a esquerda e clicar no botão enviar.